Templates da Lua

Perfil

Meu perfil

BRASIL, Mulher, de 20 a 25 anos
MSN - biazinhadruid@hotmail.com

Histórico

VEJA MAIS

Votação

Dê uma nota para meu blog

Outros Sites

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular

Visitante Número

Créditos

Templates da Lua

16/07/2008

Eu já perdoei erros imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis e
esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas
quando nunca pensei me decepcionar,
mas também decepcionei alguém.

Já abracei prá proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
"quebrei a cara" muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só pra escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial!!

Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida...
e você também não deveria passar!
Viva!!! Bom mesmo é ir a luta com determinação,
abraçar a vida e viver com paixão,
perder com classe e vencer com ousadia,
por que o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é MUITO para ser insignificante.

(Charles Chaplin)


Escrito por Bia Cavalaro às 08:38 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

29/04/2008

O mundo de Pucci

Cursando Economia na UEL (Universidade Estadual de Londrina), Igor Pucci tem seus 24 anos de pura “tecnologia”. É formado também em Sistemas de Informação pela faculdade COC de Araçatuba.

 

Está nesse mundo da “web” desde 2001 e fala que começou apenas juntando algumas fotos que achava em um site de relacionamento. No início eram fotos classificadas como “pérolas”, coisas bizarras, gafes, mas hoje isso já não acontece com tanta freqüência. A categoria das fotos passou a ser criativa, as pessoas acessavam, davam risadas, se divertiam muito com as fotos de uma maneira saudável.

 

 Começou a juntar essas fotografias e enviava para todos seus amigos através de MSN e viu que eles adoraram a idéia e acabou percebendo que esse projeto poderia ir mais à frente. Foi então que conseguiu juntar 50 fotos e tomou a decisão de administrar seu atual site: www.perolasdoorkut.com.br.

 

No dia 27 de julho foi o lançamento oficial de sua página na internet. A divulgação foi por meio de seu MSN, começando com seus amigos, colegas de sala e assim por “boca a boca”. Quando seu site já estava no ar, recebia aproximadamente 10 acessos nos primeiros dias, depois passaram a ser 100, em seguida 200, 1.000, e quando estourou tinha seus 7.000 e consequentemente o servidor não suportou essa quantidade de acessos e foi obrigado a trocá-lo. Hoje possui uma máquina somente para suportar os acessos dos internautas que passam de 25.000 cliques por dia.

 

Ele revela: para poder ter tantos acessos por dia o segredo é manter sempre sua página, seja ela qual for, atualizada. Igor posta quatro fotos novas a cada dia e já não é mais ele quem procura essas imagens, os próprios blogueiros quem mandam as fotos de diversas qualidades, mas todas são vistas e selecionadas a dedo para então ser divulgada no site.

 

Pucci confessa que seu forte não é escrever, já pensou em até fazer um curso de redação ou algo assim. Inclusive em seus posts não possui textos longos, apenas as mais variadas fotos. O blogueiro fala também que nunca possuiu nenhum tipo de problemas relacionados a direitos autorais. Não é revelado a identidade de quem ele está divulgando a foto, mas as pessoas que não concordam com o ato de Igor, entram em contato pelo e-mail (pucci@terra.com.br) e pedem para deletar a foto a qual não ficou de acordo e isso nem é investigado pelo próprio internauta, ele apenas exclui de sua página e continua fazendo seus posts diariamente.


Escrito por Bia Cavalaro às 09:27 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/04/2008

Pára o mundo que eu quero descer!!!

         

 Galera desculpe-me por não estar postando constantemente, mas é que o meu tempo encurtou mesmo. Agora o negócio é serviço, serviço e mais serviço. Prometo que quando estiver menos atarefada, postarei sempre.

 

 

 Acreditem vocês ou não, estou sem tempo de respirar. O dia passa, o tempo corre e eu nem vejo nada. Quando me dou conta, são 7 da noite. Hora de ir pra faculdade, mas eu? Eu nem respiro.

 

 

 Não que isso seja uma coisa ruim, pelo contrário, pra mim pelo menos está sendo muito bom (e como), trabalhar por mais cansativo que seja sempre é bom, sempre te acrescenta alguma coisa nova.

 

 

 Ontem mesmo era segunda-feira - isso mesmo, aquelas que você pensa: “puts segundona ainda, vai demorar final de semana”, mas isso? Isso eu nunca mais pensei!

 

 

 Ontem há alguns minutos atrás era terça-feira - sim acreditem, mas hoje? Hoje meu amigo já é sábado e graças a Deus, aos sábados eu ainda não trabalho.

 

 

 Mas confesso que estou adorando essa vida, afinal um dia ou outro agente tem que se acostumar não é mesmo? E se for pra me adaptar, que seja logo.

 

 

 O lado bom das coisas passarem depressa é que você não fica atoa por ai pensando em besteiras, fazendo algo fútil, ou qualquer outra coisa que você sabe que nunca vai te adicionar em nada.

 

 Como disse em outro post, o tempo passa e agente nem vê. Quando estamos quase nos dando conta de algo...pumba! – aconteceu, passou e você? Você nem viu!


Escrito por Bia Cavalaro às 06:57 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

17/04/2008

Niver da Isa, Uhullllllll!!

    

 Ai que rico encontrar os amigos. Bem gente, na verdade foi o seguinte: hoje como era o aniversario da Isabela, resolvemos ir comemorar no patas (aquele barzinho na frente da facul que eu havia citado em posts passado).

 

 

 Pois bem, fiquei muito feliz, pois encontrei pessoas que eu não estava tendo muito contato pelo fato de estar estudando de noite. Foram muitas risadas, muitas fofocas colocadas em dia, estava realmente me sentindo em casa.

 

 

 Muito bom saber que você pode contar com essas pessoas mesmo que elas estejam “distantes”. Fiquei muito contente de passar o aniversario de minha amiga ao lado de todas as pessoas que gosto.

 

 

 Claro que faltaram algumas (e sempre faltam umas e outras), mas pelo que presenciamos ali, para mim, foi tudo de bom.

 

 

 Isa, esse post é especialmente pra você. Espero que com mais esse ano de vida, você crie juízo (não que você não tenha, magina!) nessa sua cabecinha de bagre. Espero que possamos desfrutar muito mais dessa amizade, espero que possamos dar muitas risadas ainda e se Deus quiser (e Ele quer), espero que nos formamos juntas!

 

 

 Não que alguém va repetir de ano ou algo assim, mas na vida estamos sujeitos a todo e qualquer tipo de imprevisto, não é mesmo?

 

 

 Bom, é isso. Esse post foi mesmo para homenagear a Isa galera, muitos anos de vida pra você, muita saúde, muita paz e muito amor na sua vida. Ainda (não sei se poderia dizer “ainda”), temos um ano e meio de faculdade e com certeza esse tempo iremos aproveitar a cada dia que passa, cada minuto que resta e os segundos que correm.

 

 

 Tudo de bom Isa, adoro você!

 

 

 PS: Viu que rico meu post!?!

 


Escrito por Bia Cavalaro às 10:40 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

15/04/2008

Muito Boa!

 Adorei essa música então resolvi fazer esse post em homenagem.

 Bye bye, hot dog, cat chup - acredito que algumas pessoas entenderão esse vocabulário.

 

 Esnoba - Moinho Da Bahia

 Só porque tenho por ela
 Um apreço imenso
 Só porque tenho por ela
 Um apreço imenso
 Só porque tenho por ela
 Um apreço imenso
 Ela me esnoba
 Me esnoba!
 Me esnoba!
 Só porque tenho por ela
 Um apreço imenso
 Ela me esnoba
 Me esnoba!
 Me esnoba!
 
 Ah! Não tem nada não
 Eu bem que me conheço
 Eu sei que um dia vira mesmo
 Mudo de endereço
 E essa criatura
 Por quem eu tenho apreço
 Vai ficar cheia de culpa
 Por me dar desprezo...

 Só porque tenho por ela
 Um apreço imenso
 Ela me esnoba
 Me esnoba!
 Me esnoba!...(4x)

 A minha vida é dura
 E duro é o meu cabelo
 É black power
 Todo mundo quer ter meu cabelo
 E essa criatura
 Por quem eu tenho apreço
 Fala da minha conduta
 Prá eu raspar o cabelo...

 Dei meu amor
 Você bem maltratou
 Sorriu dele
 Pisou, machucou
 Não quis mais conversa
 Hum!
 Disse que a vida mudara
 E que eu não tinha nada haver
 Com as pessoas
 Que hoje lhe cercam
 É! Ai eu disse:
 Que ele não sou nenhum mito
 Me calo, não grito
 Mas fico aflito
 Pois nunca complico
 Que é muito normal
 Sou desligado como uma tomada
 E o amor que eu sentira

 Não valeu de nada
 Pois tudo se acaba
 Como num seriado banal...

 Tenho por ela
 Um apreço imenso!


Escrito por Bia Cavalaro às 10:37 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/04/2008

O tempo passa e o homem não percebe

               

 

Esses dias eu estava de bobeira em casa. Comecei a fazer uma retrospectiva de toda minha vida. O tempo passa muito rápido, acontecem diversas situações em nossas vidas, e quando damos conta, já se foi e nem percebemos.

 

 

 Estava lembrando quando fiz a opção de cursar Jornalismo. Pra ser mais exata, estava recordando-me do meu primeiro semestre do curso. Pensava: Estamos ainda no primeiro ano, ainda teremos mais três pra curtir juntos, pra sair, pra dar risadas.

 

 

 Veja bem, já estou no terceiro ano. Cada dia que passa, vou me desesperando mais e mais. Não sei se isso só esta acontecendo comigo, mas fico imaginando o que será que vai acontecer quando terminar essa faculdade.

 

 

 Será que esses amigos que fazemos nessa fase de nossas vidas realmente serão para sempre? Ou apenas são pessoas que conhecemos, estudamos quatro anos pra depois nunca mais vê-los? Não sei, prefiro acreditar que serão pra sempre.

 

 

 Achei aqui, meio perdida em meu computador, uma foto do pessoal no “patas” (pra quem não sabe, patas é o barzinho que fica em frente a faculdade), muito diferente. Fiquei tentando lembrar algumas coisas que se passava pela nossa cabeça naquele momento.

 

 

 Algumas pessoas obviamente saíram do curso, algumas transferiram de período, outras simplesmente trancaram a faculdade, poucas desistiram pelo simples motivo de que aquela não seria a profissão que estava querendo seguir em frente. Infelizmente tivemos que nos deparar com uma grande perda no finalzinho do segundo ano. Uma pessoa incrível, impossível falar e não se emocionar. Alex, um menino sábio, talvez o único que fosse realmente terminar o curso e saber pra onde iria seguir, o que iria fazer, era um garoto seguro, o mais seguro de todos acredito.

 

 

 Mas o destino foi cruel, não deixou aquele menino-anjo continuar seguindo conosco. Foi então que recebi a ligação de que ele havia falecido. Entretanto, como sempre meus pais me diziam: “a vida continua”. Então, bola pra frente.

 

 

 No quinto semestre do curso, olhei para foto e vi o quanto as pessoas mudam em tão pouco tempo. Nessa foto, por exemplo, parecíamos uns pintinhos que acabava de sair de seu ovo. Parecia um “bolinho” de pessoas perdidas, perguntando onde estamos. Acho que nem dávamos conta de o que realmente estávamos fazendo ali, naquele botequinho.

 

 

 Hoje vejo que até aquele barzinho mudou. Tudo muda. O que mais me impressiona é que tudo isso aconteceu em tão pouco tempo, ou melhor, em três anos. Agora só resta um. Apenas um ano e alguns meses para acabar essa rotina de casa-faculdade. Porém meu desespero continua. E esse desespero se resume em pequenas palavras: o que farei agora?   


Escrito por Bia Cavalaro às 10:18 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/04/2008

Sinto saudades...

                

 

 

“Ai que ricoooooooooooooooooooooo” – estou com saudades de dizer essa frase. Tudo bem que a maioria das pessoas não estão entendendo muito o porquê, mas as pessoas que estou direcionando esse post entenderão com certeza.

 

 

Galera do diurno: tenham a absoluta certeza de que estou sentindo muita falta de vocês. Das brincadeiras, das fofocas, das risadas, das palhaçadas e principalmente das nossas festinhas.

 

 

Eu consegui um estágio temporário e então decidi mergulhar de cabeça. O que me machucou mais foi ter que tomar a decisão de mudar de período por causa disso.

 

 

Desculpe-me por não ter falado antes que mudaria para o noturno, mas foi tão rápido que nem teu tempo pra contar as novidades. A “coisa” realmente aconteceu da noite pro dia.

 

 

Sei que esse serviço vai me ajudar e muito, afinal eu não estava fazendo nada a não ser ficar descobrindo coisinhas de blog para enfeitar o meu, ou então ficava lendo “o caçador de pipas” para saber o final que não me deixava dormir. E claro ate mesmo tirava algumas sonecas.

 

 

Vou poder adquirir experiências, conhecer pessoas diferentes, aprender coisas novas e sei que isso, mesmo sendo apenas um mês, só tem a me acrescentar.

 

 

Estou morrendo de saudades de todos vocês, podem ter certeza disso. Assim que puder, farei uma visita, se bem que não seria uma má idéia ter a visitinha de vocês.

 

 

Bom, agora vou dormir, pois são 23h29minh e tenho que estar de pé para um novo dia de serviço (quem vê, pensa né?). Ainda bem que agora existe esse negócio de “blogar”, assim posso manter contatos com todos, ler os textos e também deixar comentários nos blogs de vocês.

 

 

Um beijo no coração de todos e saibam que não vou sossegar tão cedo enquanto não voltar a encher o saco de todos vocês. Ah, e não me esqueci não viu: o frio permanece!

 

 

"A saudade é a maior prova do que o passado valeu à pena."

 (Ai que ricoooo!)


Escrito por Bia Cavalaro às 11:31 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

07/04/2008

Você já parou para pensar sobre o valor da amizade?

                  

 

Às vezes nos encontramos preocupados, ansiosos, em volta há situações complicadas, nos sentindo meio que perdidos, mas somente o fato de conversarmos com um amigo, desabafando o que nos está no íntimo, já nos sentimos melhor, mesmo que as coisas permaneçam inalteradas.

 Quantas vezes são os amigos que nos fazem sorrir quando tínhamos vontade de chorar, mas a sua simples presença nos traz de volta o brilho da vida.

 A simplicidade das brincadeiras pueris, a conversa informal naqueles momentos de descontração, uma conversa rápida ao telefone, no vai e vem do dia ou da noite, no bate-papo pela Internet, no ambiente do trabalho ou da escola, enfim, em qualquer lugar a qualquer hora.

 Entretanto, não existe só alegria, amor, felicidade nesta relação, ela é como qualquer outro relacionamento: passa por crises passageiras, por momentos intempestivos, abalos ocasionais.

 Ainda que tenhamos muito carinho pelo amigo em questão, às vezes por insegurança, por ciúmes, por estarmos emocionalmente alterados ou nos sentindo pressionados, acabamos sendo injustos com ele e isso pode ser recíproco.

 Podemos comparar esse elo de amizade como o "tempo" que passa por alterações climáticas constantemente, mas é dessa forma que aprendemos a nos conhecer, compartilhar momentos e que se desenvolve uma amizade.

 Diante do amigo somos nós mesmos, deixamos vir à tona nossos pensamentos a respeito das coisas, da vida, nos mostramos como verdadeiramente somos.

 Há amigos que nos ensinam muito, nos fazem enxergar situações que às vezes não percebemos o seu real sentido, compartilham a suas experiências conosco, nos falam usando da verdade que buscamos encontrar.

 São eles também que nos chamam a razão, chamando a nossa atenção quando agimos de modo contraditório, que nos dizem coisas que não queremos ouvir, aceitar ou compreender, são eles que são capazes nos fazer enxergar nossos defeitos se espelhando nos defeitos dele.

 Ao longo de nossa vida muitos amigos passam por ela e nos deixam saudades, mas também deixam a recordação de tudo que foi vivido. É na amizade verdadeira que encontramos a sinceridade, lealdade, afinidade, cumplicidade, simplicidade, fraternidade.

 Amigos são irmãos que a vida nos deu para caminhar conosco ao longo da nossa jornada espiritual, extrapolando os limites do tempo, continuando quando e onde Deus assim o permitir.


Escrito por Bia Cavalaro às 11:21 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

05/04/2008

Será que o homem foi mesmo feito para andar em pé?

                          

 Não sei o que está acontecendo comigo. Ontem tive dores horríveis na minha coluna, isso mesmo, dores que eu nunca havia sentido. Poxa, eu ainda tenho 20 anos e sei que isso não é nada normal pra alguém com essa idade.

 

 Mal posso olhar para meu lado direito que a maldita dor já se apresenta. Primeiro pensei que fosse algo do tipo “dormir em posição ruim”, mas logo percebi que esta dor não estava comigo quando acordei.

 

 Pois é, nessa sexta quando acordei não estava sentido absolutamente nenhum tipo de dor, porém por volta das quatro da tarde comecei a sentir algo estranho atrás de mim.

 

 O que eu fiz? Bem, não tinha muito o que fazer a não ser tomar um remédio para dor muscular. Então pensei: tomarei o bendito remédio e logo ficarei novinha em folha.

Eis o problema: procurei, procurei e procurei, mas infelizmente o remédio não veio ao meu encontro.

 

 Estava em prantos já. Não sabia mais o que fazer. E a dor cada vez mais forte. Estendi um edredom no chão da sala (para que deitasse rente ao piso), e estiquei meu corpo todo. Assisti todas as novelas possíveis. As da seis, as da sete, o jornal nacional e em seguida a novela das oito. E nada da dor passar.

 

 Nunca tive dor ou algo parecido, quando chegou mais a noite, parece que foi doendo mais e mais. Eu não estava achando nenhuma posição confortável para deitar. Virava de um lado, do outro, deitava com a barriga pra cima, pra baixo e nada! A dor simplesmente se alojou em mim.

 

 Pedi então para que meu namorado fosse até a farmácia comprar um remédio pra eu tomar. Trouxe um comprido, cujo nome é dorflex. Não pensei duas vezes e logo tomei dois desses.

 

 Fui para meu quarto tentar dormir. Finalmente consegui descansar, mas hoje quando acordei, a maldita estava comigo de novo. Se essa coisa de dor continuar vou ter que marcar um médico para ver o que realmente aconteceu.

 

 Tem horas que me vem essa pergunta: será que somos feitos para andar em pé?

 

 Bom gente, agora que dividi minha tristeza com vocês, vou deitar novamente para ver se melhoro. Abraços a todos.

 


Escrito por Bia Cavalaro às 08:44 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/04/2008

Amor incondicional

                                        

 

 

 São 20 anos de convivência. E esses 20 anos continuo admirando-o. Meu pai, mais conhecido como Betão pelos demais, tem seus 53 anos.

 

 Pra mim ele é meu “gordinho” favorito. Tento me espelhar nele todos os dias em que preciso fazer algo ou até mesmo tomar alguma decisão.

 

 Todas as pessoas que o conhecem dizem que tenho um pai exemplar, um pai bonzinho, mas pra mim não é só isso. Tenho dentro de casa um homem magnífico.

 

 Quando tinha meus dez anos, meu gordinho predileto me informou que iria separar-se de minha mãe. Pois bem, fiquei triste, afinal eu não sabia bem o que era esse termo “separação”.

 

 Achava que isso era apenas “o pai morar em uma casa e a mãe em outra”. Foi então que me dei conta de que eu ficaria sem meu melhor amigo, o meu exemplo, meu admirado pai. Comecei a pensar como seria, como viveria, uma vez que não conseguia ficar nem se quer um instante sem ele.

 

 Minha mãe recebeu uma excelente proposta de trabalho, cujo seria bom pra ela financeiramente, algo irrecusável, porém seu destino era São Paulo.

 

 Foi aí então que resolvi nessa coisa de “separação” que moraria com meu pai. Graças a Deus meu pai e nem minha mãe nunca me obrigaram a morar com um ou com outro, eles sempre deixaram a livre escolha, mas é claro que cada um preferiria que suas filhas estivessem junto a eles.

 

 Sempre fui mais apegada ao meu pai, e queria morar junto para que ele cuidasse de mim e vice-versa. Não me imagino nem se quer um segundo ficar morando sem ele ou até mesmo deixá-lo de lado. Tudo o que penso, tudo o que programo na vida, com certeza aquele homem já faz parte.

 

 Passamos horas juntos, acordamos e vamos aos supermercados, coisas que eu passei a gostar não apenas pelo fato de quê eu iria passear, mas sim pelo simples motivo de que minha companhia seria ele.

 

 Haviam épocas também em que acordava às seis da manhã para passar o dia inteiro em um barco pescando ao seu lado. Foram momentos na minha vida que não esqueço até hoje, ficarão gravados em minha memória pro resto de minha vida. Saiba que ficarão guardados na memória porque não consigo e nem quero esquecê-los.

 

 Fico pensando: como um homem pode sobreviver a uma separação e administrar uma casa com duas filhas? Isso mesmo, não sou única lá em casa, tenho uma irmã que hoje tem 22 anos. Tudo bem que às vezes sai algumas brigas, mas nada que uma boa conversa ou uns gritos a mais não resolva.

 

 Esse gordinho nada mais é do que um pai, uma mãe, uma avó, avô e tudo o que se possa imaginar, e ainda meu braço direito. É a pessoa a qual posso contar 25 horas por dia, posso desabafar, posso contar meus segredos e também (acreditem) dar conselhos.

 

 Todas as vezes que estou ao seu lado, curto o momento como se fosse o último que passaria com ele. Com apenas 53 anos, pode-se dizer que é um jovem ainda, mas nada em nossa vida é pra sempre, afinal “tudo que é bom, dura pouco”. Mas confesso, se eu tivesse que escolher algo na minha vida para ser pra sempre, não me resta dúvida. Escolheria ele. 

 


Escrito por Bia Cavalaro às 09:22 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/04/2008

Evoluindo meu blog

                                      

                                                     

 Gennnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnte, estou adorando essa "coisa" de blog. Como vcs estao vendo, eu estou tentando colocar alguns enfeitezinhos no meu blog, mas ainda nao estou dominando muito as configuraçoes.

 Mesmo assim, o que estou conseguindo estou modificando no meu blog. Como viram, consegui colocar um reloginho da pucca e tbm o cursor do mouse eu consegui mudar. Hahahahahaha

 Quanta evoluçao nao??? Tem dia que chego da facul e vou blogar, ai quando nao consigo fazer algo (o que acontece quase sempre) no blog, eu fico martelando ate que eu consiga. Procuro no google, em diversos sites sobre os "manuais" de blog, ate eu me identificar com uma resposta.

 Tem algumas coisinhas que eu ainda nao consegui achar uma resposta, entao vou ter que esperar ate amanha, pra ver se o Ze Marcos sabe me explicar. Ja tentei, tentei, tentei, fiz pesquisas e mais pesquisas e nada!

 Bom, conforme eu for conseguindo progredir meu blog, vcs poderao ir acompanhando o resultado!

 Abraços!

 PS: Gente, nao eh um mimo essa pucca dançando??????????????


Escrito por Bia Cavalaro às 04:37 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/04/2008

Emocionante!

                                              

 

 Bom gente, terminei de ler o livro "O caçador de pipas" e agora comecei a ler "A menina que roubava livros". Assiste ao filme do caçador, mas confesso, me decepcionei com ele.

 Talvez eu esperasse mais do filme, uma vez que seu livro eh extremamente cativante, emocionante, energizante, tudo de bom, mas o filme? O filme nao foi assim.

 Bom, logo que terminei essa leitura, a qual foi indicada por algumas pessoas de minha sala que ja haviam lido, perguntei para Marcela se este livro "A menina que roubava livros" era bom, pois lembro que uns tempos atras ela tinha me dito que havia lido este tambem.

 Disseram que era bom sim. Falei com minha xarah (Bia Longhini), e ela me disse que tambem ja tinha lido o mesmo. Falou que eh muito bom, mas que muito triste ao mesmo tempo.

 Entao eu decidi: vou pedir ao meu pai este livro para que eu descubra essa tal tristeza. Fomos no Shopping, nas lojas americanas e procuramos o livro. Estava R$39,99. Ai resolvi olhar no site da loja, porque sempre meu pai compra as coisas pela internet e sempre tem um preço mais em conta.

 Dito e feito. No site da americanas estava apenas R$20,40. Nem pensei duas vezes, pedi para que meu pai fizesse o pedido imediato! Lançado o pedido na sexta feira, o livro entao ja estava em casa na segunda para que eu pudesse ler.

 Comecei a ler ontem a noite, estou gostando muito da leitura, espero que goste ate o fim. Depois que terminar, venho por outro post dizer sobre. Nao vejo a hora de derminar de ler, para saber a tal tristeza que a Bia disse que eh esse livro. Se a curiosidade matasse, com certeza eu ja havia morrido!

 Abraços.

 PS: perdoe-me pelas palavras sem assento ou coisa do tipo. Meu teclado esta desconfigurado, portanto nao tem como digitar perfeitamente.


Escrito por Bia Cavalaro às 04:20 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

"Resultado" de uma pescaria

                                          

 Bom, como havia prometido, aqui esta meu post a respeito do "resultado" de minha pescaria do domingo. Pois bem, acho que pelo desenho acima voces devem estar imaginando como foi ne? (risos)

 Fazer o que? Nao eh sempre que os peixes estao disponiveis a vir conosco pra casa.

 Nao peguei peixe nenhum gente, porem aumentei meu conhecimento. Quando percebi que nao iria dar em nada minha pescaria, estendi uma lona no gramado perto do rio, forrei com uma toalha, ai entao me esparramei e fiquei fazendo o que? Adivinha?!? Exatamente, a tal da cruzadinha! hahaha

 Foi muito bom que eu tinha levado, afinal salvei meu dia! Porque peixes, eu nem senti o cheiro!


Escrito por Bia Cavalaro às 04:04 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

30/03/2008

Pescaria

 Meu pai me convidou pra pescar hoje, acordei por volta das 9:30 da manha e estou aqui blogando antes da minha pescaria. Estou aguardando ele chegar pra poder arrumar as tralhas e partir.

 Vou ser sincera, nas nossas ultimas pescarias não fomos muito felizes porque os peixinhos não quiseram vir pra casa conosco.

 Não sei o que aconteceu, mas todos eles nem se quer deram esprerança pra gente.

 Como meu pai sempre diz: "Ahhh, o que vale é que saimos de casa e estamos nos divertindo". Acredito que ele fala isso apenas para me consolar, mas tudo bem.

 Bom, espero que hoje tragamos muitos peixes pra casa (não custa nada ser otimista ). Agora vou fazer um pouco de palavras cruzadas pra passar o tempo esperando meu pai chegar. No post que farei a seguir, conto a todos como foi a tal pescaria.

 Excelente Domingão e não esqueçam de ver o Fantastico hoje, pois vai ter aquela reportagem das mágicas (que eu achei incrivel). Fico pensando como pode tudo aquilo, estou curiosissimaaaaaaaaaa! Abraços.

 


Escrito por Bia Cavalaro às 10:30 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

29/03/2008

Estou viciando

                                    

                          

 Bom, esses dias na aula (acho que da Fernanda Fuga), a Naiara estava com uma revistinhas dessas de palavras cruzadas, caça-palavras, etc. Foi ai que surgiu meu interesse. Eu sempre fazia uma aqui, outra ali, mas era apenas por passa tempo mesmo.

 A Naiara disse que a mae dela faz direto essas revistinhas e tem uma excelente memoria. E como memoria nunca eh demais ne? Por que nao tentar? Pedi para meu pai comprar uma pra mim, mas falei: "compre a de nivel facil porque eu estou começando". Logo ele me trouxe a tal revista.

 Eu comecei a fazer durante a aula, depois no patas quando estava esperando meu pai ir me buscar, depois fiz em casa durante as novelas as quais eu amo asistir, enfim, passei o dia inteiro fazendo e ja estou quase terminando a revistinha!

 Vejo que estou completamente viciada nas revistas, eu nao consigo parar de fazer as palavras cruzadas, ja pedi pro meu pai comprar mais e mais. Coitadinho, vou falir ele de dando pedir umas revistinhas (e o pior que ele me da). Ele eh fofo!

 Bom, agora que ja fiz esse post, vou continuar fazendo minhas palavrinhas cruzadas

 Um bom final de semana pra todos, abraços.

 


Escrito por Bia Cavalaro às 07:52 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]