Templates da Lua

Perfil

Meu perfil

BRASIL, Mulher, de 20 a 25 anos
MSN - biazinhadruid@hotmail.com

Histórico

VEJA MAIS

Votação

Dê uma nota para meu blog

Outros Sites

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular

Visitante Número

Créditos

Templates da Lua

05/04/2008

Será que o homem foi mesmo feito para andar em pé?

                          

 Não sei o que está acontecendo comigo. Ontem tive dores horríveis na minha coluna, isso mesmo, dores que eu nunca havia sentido. Poxa, eu ainda tenho 20 anos e sei que isso não é nada normal pra alguém com essa idade.

 

 Mal posso olhar para meu lado direito que a maldita dor já se apresenta. Primeiro pensei que fosse algo do tipo “dormir em posição ruim”, mas logo percebi que esta dor não estava comigo quando acordei.

 

 Pois é, nessa sexta quando acordei não estava sentido absolutamente nenhum tipo de dor, porém por volta das quatro da tarde comecei a sentir algo estranho atrás de mim.

 

 O que eu fiz? Bem, não tinha muito o que fazer a não ser tomar um remédio para dor muscular. Então pensei: tomarei o bendito remédio e logo ficarei novinha em folha.

Eis o problema: procurei, procurei e procurei, mas infelizmente o remédio não veio ao meu encontro.

 

 Estava em prantos já. Não sabia mais o que fazer. E a dor cada vez mais forte. Estendi um edredom no chão da sala (para que deitasse rente ao piso), e estiquei meu corpo todo. Assisti todas as novelas possíveis. As da seis, as da sete, o jornal nacional e em seguida a novela das oito. E nada da dor passar.

 

 Nunca tive dor ou algo parecido, quando chegou mais a noite, parece que foi doendo mais e mais. Eu não estava achando nenhuma posição confortável para deitar. Virava de um lado, do outro, deitava com a barriga pra cima, pra baixo e nada! A dor simplesmente se alojou em mim.

 

 Pedi então para que meu namorado fosse até a farmácia comprar um remédio pra eu tomar. Trouxe um comprido, cujo nome é dorflex. Não pensei duas vezes e logo tomei dois desses.

 

 Fui para meu quarto tentar dormir. Finalmente consegui descansar, mas hoje quando acordei, a maldita estava comigo de novo. Se essa coisa de dor continuar vou ter que marcar um médico para ver o que realmente aconteceu.

 

 Tem horas que me vem essa pergunta: será que somos feitos para andar em pé?

 

 Bom gente, agora que dividi minha tristeza com vocês, vou deitar novamente para ver se melhoro. Abraços a todos.

 


Escrito por Bia Cavalaro às 08:44 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/04/2008

Amor incondicional

                                        

 

 

 São 20 anos de convivência. E esses 20 anos continuo admirando-o. Meu pai, mais conhecido como Betão pelos demais, tem seus 53 anos.

 

 Pra mim ele é meu “gordinho” favorito. Tento me espelhar nele todos os dias em que preciso fazer algo ou até mesmo tomar alguma decisão.

 

 Todas as pessoas que o conhecem dizem que tenho um pai exemplar, um pai bonzinho, mas pra mim não é só isso. Tenho dentro de casa um homem magnífico.

 

 Quando tinha meus dez anos, meu gordinho predileto me informou que iria separar-se de minha mãe. Pois bem, fiquei triste, afinal eu não sabia bem o que era esse termo “separação”.

 

 Achava que isso era apenas “o pai morar em uma casa e a mãe em outra”. Foi então que me dei conta de que eu ficaria sem meu melhor amigo, o meu exemplo, meu admirado pai. Comecei a pensar como seria, como viveria, uma vez que não conseguia ficar nem se quer um instante sem ele.

 

 Minha mãe recebeu uma excelente proposta de trabalho, cujo seria bom pra ela financeiramente, algo irrecusável, porém seu destino era São Paulo.

 

 Foi aí então que resolvi nessa coisa de “separação” que moraria com meu pai. Graças a Deus meu pai e nem minha mãe nunca me obrigaram a morar com um ou com outro, eles sempre deixaram a livre escolha, mas é claro que cada um preferiria que suas filhas estivessem junto a eles.

 

 Sempre fui mais apegada ao meu pai, e queria morar junto para que ele cuidasse de mim e vice-versa. Não me imagino nem se quer um segundo ficar morando sem ele ou até mesmo deixá-lo de lado. Tudo o que penso, tudo o que programo na vida, com certeza aquele homem já faz parte.

 

 Passamos horas juntos, acordamos e vamos aos supermercados, coisas que eu passei a gostar não apenas pelo fato de quê eu iria passear, mas sim pelo simples motivo de que minha companhia seria ele.

 

 Haviam épocas também em que acordava às seis da manhã para passar o dia inteiro em um barco pescando ao seu lado. Foram momentos na minha vida que não esqueço até hoje, ficarão gravados em minha memória pro resto de minha vida. Saiba que ficarão guardados na memória porque não consigo e nem quero esquecê-los.

 

 Fico pensando: como um homem pode sobreviver a uma separação e administrar uma casa com duas filhas? Isso mesmo, não sou única lá em casa, tenho uma irmã que hoje tem 22 anos. Tudo bem que às vezes sai algumas brigas, mas nada que uma boa conversa ou uns gritos a mais não resolva.

 

 Esse gordinho nada mais é do que um pai, uma mãe, uma avó, avô e tudo o que se possa imaginar, e ainda meu braço direito. É a pessoa a qual posso contar 25 horas por dia, posso desabafar, posso contar meus segredos e também (acreditem) dar conselhos.

 

 Todas as vezes que estou ao seu lado, curto o momento como se fosse o último que passaria com ele. Com apenas 53 anos, pode-se dizer que é um jovem ainda, mas nada em nossa vida é pra sempre, afinal “tudo que é bom, dura pouco”. Mas confesso, se eu tivesse que escolher algo na minha vida para ser pra sempre, não me resta dúvida. Escolheria ele. 

 


Escrito por Bia Cavalaro às 09:22 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/04/2008

Evoluindo meu blog

                                      

                                                     

 Gennnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnte, estou adorando essa "coisa" de blog. Como vcs estao vendo, eu estou tentando colocar alguns enfeitezinhos no meu blog, mas ainda nao estou dominando muito as configuraçoes.

 Mesmo assim, o que estou conseguindo estou modificando no meu blog. Como viram, consegui colocar um reloginho da pucca e tbm o cursor do mouse eu consegui mudar. Hahahahahaha

 Quanta evoluçao nao??? Tem dia que chego da facul e vou blogar, ai quando nao consigo fazer algo (o que acontece quase sempre) no blog, eu fico martelando ate que eu consiga. Procuro no google, em diversos sites sobre os "manuais" de blog, ate eu me identificar com uma resposta.

 Tem algumas coisinhas que eu ainda nao consegui achar uma resposta, entao vou ter que esperar ate amanha, pra ver se o Ze Marcos sabe me explicar. Ja tentei, tentei, tentei, fiz pesquisas e mais pesquisas e nada!

 Bom, conforme eu for conseguindo progredir meu blog, vcs poderao ir acompanhando o resultado!

 Abraços!

 PS: Gente, nao eh um mimo essa pucca dançando??????????????


Escrito por Bia Cavalaro às 04:37 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/04/2008

Emocionante!

                                              

 

 Bom gente, terminei de ler o livro "O caçador de pipas" e agora comecei a ler "A menina que roubava livros". Assiste ao filme do caçador, mas confesso, me decepcionei com ele.

 Talvez eu esperasse mais do filme, uma vez que seu livro eh extremamente cativante, emocionante, energizante, tudo de bom, mas o filme? O filme nao foi assim.

 Bom, logo que terminei essa leitura, a qual foi indicada por algumas pessoas de minha sala que ja haviam lido, perguntei para Marcela se este livro "A menina que roubava livros" era bom, pois lembro que uns tempos atras ela tinha me dito que havia lido este tambem.

 Disseram que era bom sim. Falei com minha xarah (Bia Longhini), e ela me disse que tambem ja tinha lido o mesmo. Falou que eh muito bom, mas que muito triste ao mesmo tempo.

 Entao eu decidi: vou pedir ao meu pai este livro para que eu descubra essa tal tristeza. Fomos no Shopping, nas lojas americanas e procuramos o livro. Estava R$39,99. Ai resolvi olhar no site da loja, porque sempre meu pai compra as coisas pela internet e sempre tem um preço mais em conta.

 Dito e feito. No site da americanas estava apenas R$20,40. Nem pensei duas vezes, pedi para que meu pai fizesse o pedido imediato! Lançado o pedido na sexta feira, o livro entao ja estava em casa na segunda para que eu pudesse ler.

 Comecei a ler ontem a noite, estou gostando muito da leitura, espero que goste ate o fim. Depois que terminar, venho por outro post dizer sobre. Nao vejo a hora de derminar de ler, para saber a tal tristeza que a Bia disse que eh esse livro. Se a curiosidade matasse, com certeza eu ja havia morrido!

 Abraços.

 PS: perdoe-me pelas palavras sem assento ou coisa do tipo. Meu teclado esta desconfigurado, portanto nao tem como digitar perfeitamente.


Escrito por Bia Cavalaro às 04:20 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

"Resultado" de uma pescaria

                                          

 Bom, como havia prometido, aqui esta meu post a respeito do "resultado" de minha pescaria do domingo. Pois bem, acho que pelo desenho acima voces devem estar imaginando como foi ne? (risos)

 Fazer o que? Nao eh sempre que os peixes estao disponiveis a vir conosco pra casa.

 Nao peguei peixe nenhum gente, porem aumentei meu conhecimento. Quando percebi que nao iria dar em nada minha pescaria, estendi uma lona no gramado perto do rio, forrei com uma toalha, ai entao me esparramei e fiquei fazendo o que? Adivinha?!? Exatamente, a tal da cruzadinha! hahaha

 Foi muito bom que eu tinha levado, afinal salvei meu dia! Porque peixes, eu nem senti o cheiro!


Escrito por Bia Cavalaro às 04:04 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

30/03/2008

Pescaria

 Meu pai me convidou pra pescar hoje, acordei por volta das 9:30 da manha e estou aqui blogando antes da minha pescaria. Estou aguardando ele chegar pra poder arrumar as tralhas e partir.

 Vou ser sincera, nas nossas ultimas pescarias não fomos muito felizes porque os peixinhos não quiseram vir pra casa conosco.

 Não sei o que aconteceu, mas todos eles nem se quer deram esprerança pra gente.

 Como meu pai sempre diz: "Ahhh, o que vale é que saimos de casa e estamos nos divertindo". Acredito que ele fala isso apenas para me consolar, mas tudo bem.

 Bom, espero que hoje tragamos muitos peixes pra casa (não custa nada ser otimista ). Agora vou fazer um pouco de palavras cruzadas pra passar o tempo esperando meu pai chegar. No post que farei a seguir, conto a todos como foi a tal pescaria.

 Excelente Domingão e não esqueçam de ver o Fantastico hoje, pois vai ter aquela reportagem das mágicas (que eu achei incrivel). Fico pensando como pode tudo aquilo, estou curiosissimaaaaaaaaaa! Abraços.

 


Escrito por Bia Cavalaro às 10:30 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]